Aulas: Adquirir aulas de desenho        |        Serviços: Download
 Principal                                                                             |  Adicionar aos favoritos  |
   Desenho   |   Aulas   |   Galeria   |   Contos   |   Alunos   |   Ajuda   |   Contato
Arte Página Web

Arte

ESTUDO DE DESENHO: Perspectiva

3. Tipos de perspectiva:

 

Dependendo da posição ou do nível visual em que um objeto esteja em relação ao observador, a sua representação em perspectiva pode ser aplicada com um, dois ou três pontos de fuga denominada respectivamente de perspectiva paralela, oblíqua ou aérea. Veja a seguir sobre cada uma dessas perspectivas com o auxílio ilustrativo de um cubo em vários exemplos.
 

3.1. Perspectiva paralela (1PF):

No desenho em perspectiva paralela, as linhas de fuga deslocam-se apenas para um ponto (PF). Objetos nessa situação apresentam sua face frontal paralela ao observador tanto os que estão localizados a sua frente (cubo B) quanto a sua esquerda (cubo A) ou a direita (cubo C).

Um detalhe a ser observado é que na perspectiva paralela o ponto de vista (PV, linha pontilhada vertical) localiza-se representado em posição perpendicular a linha do horizonte situado tão próximo ao ponto de fuga que parece estar sobre ele (PF).
 

3.2. Perspectiva obliqua (2PF):

Quando um o objeto fica em posição oblíqua, ou seja, com uma de suas arestas voltada para o observador, suas linhas de fuga deslocam-se para dois pontos (PF1 e PF2). Em casos como este, como pode ser visualizado na ilustração do cubo a direita, observe que nenhuma linha na estrutura do objeto foi representada na posição horizontal. Quando não são verticais é porque deslocam-se para um dos pontos de fuga.

Em relação ao ponto de vista (PV), sua representação na linha do horizonte está centralizada entre os dois pontos de fuga (PF1 e PF2). E estes, por sua vez, devem estar o mais distante possível um do outro para evitar erros no desenho como veremos na demonstração passo a passo específica sobre o cubo em perspectiva oblíqua.
 

3.3. Perspectiva aérea (3PF):

Quando observamos um objeto em posição oblíqua a partir de um nível visual bastante alto, para melhor representá-lo tridimensionalmente, é necessário o uso de três pontos de fuga. Dois deles ficam na linha do horizonte e o terceiro é representado na vertical do ponto de vista. Em circunstâncias como estas raramente visualizamos a existência de linhas horizontais ou verticais na estrutura do objeto. Todas são convergentes e deslocam-se para um dos três pontos de fuga.

Quanto ao ponto de vista (PV), este obedece aos mesmos critérios da perspectiva oblíqua. Permanece representado num ponto central entre os pontos de fuga PF1 e PF2 na linha do horizonte (LH).

 

3.4. Perspectiva de esgoto (3PF):

A perspectiva de esgoto tem as mesmas características da perspectiva aérea enquanto representação com com três pontos de fuga. A principal diferença está no nível visual muito baixo do observador tornando-a oposta no modo de visualização alterando, portanto, a localização do terceiro ponto de fuga (PF3). Nesse novo contexto ele é representado acima da linha do horizonte. Veja o exemplo ilustrativo.

Concluímos ate aqui a parte teórica que fundamenta sobre a compreensão, os elementos e os tipos de perspectiva. Para dar continuidade e apreender em detalhes quanto a sua representação gráfica, é necessário um estudo se valendo de formas geométricas. Elas são a base linear indispensável para todo tipo de construção em perspectiva.
 

Continua: A perspectiva de formas geométricas

 

< Anterior   ::   Principal >

Arte

Sobre arte > Veja, leia e aprenda sobre arte

Sobrearte: Layout e conteúdo criado e desenvolvido por Antonio Juvenil - Todos os direitos reservados


O conteúdo e imagens deste site são de direito e responsabilidade do seu autor. Salvo os casos em que estejam registradas

as referências  de outras fontes.